São Paulo espera anunciar hoje volante Thiago Mendes. Meia Wagner por Osvaldo é outra negociação com o Fluminense

Reforços fechados para 2015! Dupla já assinou e ocupará a titularidade do time Tricolor em 2015. Wesley e Breno também são nomes certos no elenco do São Paulo. E vem mais…

 

Nomes esperados:

 

Thiago Mendes. O acerto com o jogador está muito próximo de ocorrer e só resta a papelada e a confirmação do jogador que já sinalizou ao Goiás e à Luppi que deseja o São Paulo. Neste contexto, o Tricolor apenas aguarda para anunciar o 4o  reforço para 2015. Depois de um lateral direito e um lateral esquerdo e o volante Wesley, o São Paulo deve selar mais um homem de meio. Para fechar, faltarão um zagueiro pela esquerda, um meia direita e um velocista. Está andando o planejamento…

Wagner. O meia do Fluminense que só não veio para o Tricolor neste ano por falta de tempo de concretizar a negociação na janela, agora volta à tona com tudo. Osvaldo que está doido para sair, é a bola da vez nesta troca que se ocorrer mais Thiago Mendes, configurará que não haverá nenhum “meia de impacto”. O que sobrará é um atacante e\ou zagueiro para fechar o plantel.

Blog do São Paulo

Mercado São Paulo FC 2015: Thiago Mendes, A. Pereira, Bruno assinou, Guilherme, Neto e Daniel

Thiago Mendes. Um emissário do São Paulo entregou proposta idêntica à do Palmeiras para o Goiás pelo jogador. Agora, como já tínhamos acordo com o jogador e com a Luppi, voltamos a estar na frente. Se o Palmeiras não oferecer um salário absurdamente maior, o jogador será do São Paulo. Está perto…

Alvaro Pereira. Já se programa para deixar a capital paulista. É certo que deixará o clube. Palmeiras faz proposta e concorre com Grêmio, River, Olympique e Estudiantes.

Bruno. ASSINOU! Fluminense aceita proposta e o jogador que aguardava confirmação, assinou contrato por 2 anos.

Daniel. Informação do Lance! de que o São Paulo tem interesse no jogador de 20 anos que se desligou do Botafogo. Está machucado até Março do próximo ano. Barato, de graça e jovem. Investimento válido.

Neto. Agente do jogador ligou para Muricy oferecendo o zagueiro. Ataíde se diz reticente em contratar para o setor. Apenas Geromel deve ser o alvo.

Guilherme. Meia informou através de seus representantes que em Março deixará o seu atual clube, Atlético MG. Está em contato com alguns clubes entre eles o São Paulo, o qual foi oferecido. A pedida distanciou o jogador do Morumbi mas uma redução pode gerar avanço na negociação.

Blog do São Paulo 

 INFO: São Paulo fecha contrato com Bruno, Ex-FLU

Coluna do José Renato: Um conto de Natel

image001

Esperar um encontro com um pedaço da história.

Pedaço?

Apenas isso passava pela minha cabeça enquanto esperava na ante sala de seu escritório.

As fotos na parede impressionam.

Muitas personalidades.

Muitos fatos históricos registrados.

Em todas elas, uma pessoa em comum, Laudo Natel.

E eis que entra na sala um senhor de pequena estatura.

Um gigante.

Muito bem vestido, com terno completo.

Impecável.

Bancário desde 1937, quando começou a atuar no Banco Noroeste, foi convidado por Amador Aguiar para ajudar a construir o Bradesco, ainda em 1941, na cidade de Marília.

Sua função, inicialmente, era abrir agências nas cidades do interior.

Conheceu todas as cidades paulistas.

Por conta disso foi convidado a ser candidato a vice governador do estado.

Eleito, acabou se tornando governador.

O governador caipira.

Saiu do governo do estado e voltou para o banco, onde está até hoje.

É o mais antigo funcionário do Bradesco, ativo, e presente semanalmente as reuniões de diretoria.

Pois bem… após contar sua “pequena história”, arrisquei perguntar para ele, o que ele tinha mais orgulho ao longo de seus 94 anos?

Ele, te imediato, respondeu: o estádio do Morumbi, que construimos sem um tostão de dinheiro público.

Novas histórias, agora tricolores, vêm a tona.

Comentou que sempre torceu para o São Paulo.

Desde sua fundação em 1930, por conta do nome e das cores, que representavam o estado.

Segue nova pergunta minha: e antes do Tricolor, para quem o Sr. torcia? (lembrando que ele tinha 10 anos quando o Mais Querido foi fundado)

Mais rápido ainda, ele responde: nenhum, não tinha porque torcer para qualquer outro time, eles não representavam a magnitude deste estado.

Morava no interior e se tornou Tricolor.

Quando veio morar na capital, durante a década de 1950, a primeira coisa que fez foi se tornar sócio do clube.

Por atuar no Bradesco, foi convidado para ajudar o clube a gerir suas finanças.

Ainda no Canindé, propôs que o São Paulo deveria construir seu estádio.

Por que não lá?, mais uma pergunta minha.

- Porque o espaço era pequeno e o Tricolor tinha que ter um estádio grande condizente com seu passado, presente e futuro.

Doutor Laudo é assim, sempre tem as respostas.

Resolveu, juntamente com a diretoria, comprar um terreno em um lugar ermo da cidade, pois lá seria mais barato.

Foi o estádio que fez o bairro, mais, que estendeu os limites da cidade, segundo suas palavras.

Cada tijolo e saco de cimento era contado, os recursos eram poucos, todos tricolores.

Tão logo o estádio foi concluído, no dia da inauguração, o São Paulo não devia um tostão.

Algo único.

Poucos entendem a importância disso.

Apenas, nós, são-paulinos.

Homens como Laudo Natel são motivos de orgulho para qualquer brasileiro.

Por conta de pessoas como eles, somos São Paulo Futebol Clube.

São Paulo tem dia decisivo por Bruno e Thiago Mendes. Guilherme e Sobis oferecidos: custos assustam

Bruno. Com tudo acertado com Uram e com o jogador para um contrato de 2 anos de duração, o São Paulo espera acertar os detalhes hoje faltantes para a conclusão do negócio com Bruno. Sem este acerto com o time carioca, o lateral que ainda tem 1 ano de contrato, não será liberado. Os valores pedidos eram próximos de R$ 1 milhão e hoje calcula-se que esteja em torno de R$ 500 mil. Alguns jogadores foram colocados à disposição do Fluminense como Luis Ricardo e Clemente Rodriguez para uma troca.

Thiago Mendes. São Paulo ofereceu uma quantia para ficar com 25% dos direitos de Thiago Mendes. A Luppi, detentora de 40% do jogador, quer ele no Tricolor. O Goiás ficaria com 15% e um outro investidor com 20%. A proposta não desagradou ao Goiás mas o Palmeiras oferece R$ 6 milhões por 40% dos direitos do jogador e acabou obtendo vantagem na disputa. O presidente goiano está sob pressão e faz sim um leilão mas espera fechar negócio com algum dos clubes nesta 4a feira. Vamos torcer.

Guilherme. No perfil pedido por Ataíde, o meia do Atlético MG está ficando livre de seu contrato com o Galo. 26 anos, sem custos de transferências e com bagagem de título de Libertadores. A pedida de R$ 300 mil assustou ao São Paulo pois o jogador tem problemas constantes de lesão. É uma alternativa para o meio no formato que ele próprio determinou.

Sobis. Saindo do Fluminense, o atacante de 29 anos ficará livre. Neste ano, quase pintou no Morumbi a pedido de Muricy. Com interesse dos 4 clubes paulistas em seu futebol, Sobis pede em torno de R$ 500 mil mensais e joga por terra a chance de acerto rápido com qualquer das equipes. Seu procurador ligou para Muricy oferecendo e repassou à Ataíde a decisão dizendo que seria bom contar com o jogador se Osvaldo for negociado.

Blog do São Paulo

 

Mercado Reforços São Paulo FC 2015: Bruno, Conca, Pato, Thiago Mendes e Breno

Confira todas as negociações, sondagens, especulações, chegadas e saídas AQUI: http://wp.me/PiNGq-1sv 

Bruno. O lateral deve firmar contrato de 2 anos com o São Paulo. O Fluminense ainda não aceitou nenhuma das propostas seja de jogadores ou dinheiro e como é uma diretoria complicada, prefiro não confirmar nada. O acerto se deu com Uram e o jogador até aqui. Está muito bem encaminhada porém não concretizada. Ainda não.

Conca. Ao mesmo tempo que confirmou que pode estar selando a saída de Bruno, o vice presidente do Fluminense confirmou que a Unimed tem por contrato a obrigação de manter Conca, Fred, Wagner, Jean e Cícero. Ou seja, muito difícil tirar Conca que é um jogador que gosta muito do clube carioca. Veja a declaração: “Os dois possuem contratos. Conca, até 2017. Fred tem até 2015. Ambos têm vínculo com o clube, seus contratos de imagem estão garantidos pelo nosso ex-parceiro. Celso Barros manifestou a continuidade contratual. Hoje são do Fluminense e contamos com eles de forma integral para 2015. Qualquer atleta pode deixar o clube. Há multa. Se alguém quiser pagar e o atleta quiser sair, pode ter negócio. Desde que seja bom ao clube, o tripé tem de fechar. Não temos nenhuma proposta e, pelo o que sei, os atletas também não. E não falo só Conca e Fred, mas tem Cícero, Jean, Wagner”.

Pato. O atacante que tem contrato até o final de 2015 com o São Paulo recebeu sondagem da Fiorentina pelo jogador. Entretanto, o time italiano não manifesta interesse em comprar o jogador, apenas pagar pelo empréstimo. Desta forma, é sabido que sem dinheiro na mão, o São Paulo não vai perder um atleta do calibre dele à toa pois será impossível repor à altura.

Thiago Mendes. A questão do Thiago Mendes parece que vai azedar. Com proposta do Palmeiras direto ao Goiás e do São Paulo aos investidores e ao jogador, a bola está dividida. Se o São Paulo entrar em acordo com o clube goiano, o meia\volante será nosso. Caso contrário, podemos tomar uma chapelada do Nobre que sonha com isto para dar o troco em Aidar.

Breno. Ataíde pensa em não deixar Breno se apresentar com o grupo para não alimentar expectativas de estreia e atuações. A direção acredita que apenas em 6 meses ele tenha condições de treinar com o grupo e em 1 ano voltar a jogar.

Blog do São Paulo 

Viagens ao Submundo – Pois quando eu quero, todos querem. Quando eu quero, todo mundo pede mais. E pede bis.\ BRUNO: Nota do Blog

NOTA DO BLOG: Ainda falta acertar a compensação ao Fluminense. Dinheiro ou jogador. Fluminense pede ao menos R$ 500 mil pela liberação do lateral direito. Definindo o pagamento, o jogador será liberado para assinatura o que pode ocorrer a qualquer momento. 

ronnie-mancuzo-sub

Pois quando eu quero, todos querem. Quando eu quero, todo mundo pede mais. E pede bis.

E é de tanto querer, que acabamos não querendo mais nada.

Uma hora é olhar para os escombros de mais um ano sem um sucesso magno sequer. De ‘quases’ rotineiros e enfadonhos que não ruborizam as faces devidas, porque elas parecem estar inertes àquilo tudo, àquelas lágrimas e desconsolos das arquibancadas.

Mas eis que…

Último tiro, última bala, últimos passos em direção ao final tão postergado e intranquilo.

A despedida em cima do mais alto degrau é necessária, porque o contrário não condiz com o imaginário humano do ser que se coloca, e é colocado, acima da verdadeira ‘instância máxima’.

E é o ‘mas’ que toca a balada da apreensão e, por que não, da impaciência.

Será que, como eu, estão a roer as unhas, esperando o início logo das batalhas que glorificarão eternamente os seres máximos do folclore atual?

Ansiedade.

O que fala o presidente, o que fala o gerente, o que fala o diretor, o que fala o outro senhor… tantas letras juntas que no final nada dizem. Palavras que ficam no ar, porque não ultrapassam os limites do tímpano, não viram energia e pulsos elétricos suficientemente compreensíveis para o cérebro, e acabam num limbo de incertezas.

Ler nos ‘pius’ de passarinhos azuis, porém de várias cores, com caracteres limitados e #hashtagsOuviFalar , assistir nas televisões cheias de canais com programas enfadonhos ritmados pelos Caios ‘Falabellas’ nos ápices de seus ‘Vídeos Shows’ particulares… passa por um ‘ouvido’ e sai pelo outro.

Sabe, o melhor parece ser não acreditar, não acompanhar, não se envolver e não deixar o coração pulsar na batida da viola que toca a melodia cheia de acordes inéditos, ou acordes da estação passada, do tipo ‘O Cicinho vem aí e o bicho vai pegar!’.

Só que…

É impossível não fazer do próximo ato a surpresa mais especial dos últimos tempos, mesmo depois de uma rápida visita de um príncipe tão importante ao reino (ainda que sequer ele tenha conseguido em suas passagens qualquer marca grandiosa de conquista). Queiramos ou não, 2015 já é um ano diferenciado. De um diferenciado tão diferente, que marcará eternamente o Grande Livro da História Tricolor.

Com êxitos, sem êxitos… já está sublinhado seu destino, nosso destino, seus passos e suas partidas, nossos e nossas. Cada uma das batalhas terá um peso máximo registrado. Porque serão momentos definitivos de despedida.

A derrota maior será uma continuidade desaforada, impertinente e contra uma leve sensatez, após qualquer resultado negativo.

Ora, seria birra.

Um ‘fico um pouco mais’ pode soar como piada para o mundo e uma afronta à entidade, orquestrada não só pelo maestro, como pelos seus ditos superiores. Fariam o reino ser conhecido como a pequena casa da diversão, onde fazem o que querem aqueles que não ligam para o que a maioria quer.

Mas, se eu quero…

Podemos encontrar um querer de colisão quando o ‘Salvador’ de 2013 enfrenta o ‘Guerreiro’ de 2014 nas sempre malfadadas linhas das palavras espalhadas pelos veículos imprecisos, no maior estilo telefone sem fio, citando presentes lá de Dracena, ou a vinda de peças não muito altas porque podem bater a cabeça no teto ‘meio’ baixo.

Pois então, de minha parte podem ter a certeza do meu querer. Que é mais que bem querer, diga-se de passagem.

O que eu quero (como acho que todos aqui também querem) é que todos que lá ditam, mandam e comandam, chutam e defendem, enfim, que esses também queiram o melhor pro clube, realmente. O melhor acima de tudo, até dos graves problemas de barrigas com reis e narizes embicados para as coberturas invisíveis do Morumbi.

Pode ser que, no Rockixe de Raul, seja feito como está escrito, sapato novo, uniforme tão lindo, porém bem mais perigoso, aprendendo a ficar quieto e começar tudo de novo.

O que eu quero, eu vou conseguir.

Ronnie Mancuzo – Sub

Sou, Sou Tricolor: Mercado Efervescente! / NOTA BLOG: Bruno ainda não está confirmado

* NOTA DO BLOG: São Paulo ainda não concretizou a negociação com Bruno do Fluminense. Apesar de ter salários combinados e comissões acertadas com Uram, não há confirmação de negócio fechado. Ainda não. O clube carioca precisa aceitar algum jogador em troca ou combinar um valor em pagamento pela liberação que seja de comum acordo. Ao se confirmar, Bruno poderá ser anunciado o que pode ser a qualquer momento caso o time carioca aceite negociá-lo e o libere. Vamos aguardar. 

banner_sou_tricolor_2

Mercado efervescente

Informações e opiniões sobre a semana do Tricolor e do mercado da bola por Wagner Moribe:

Lateral-esquerda cheia- Carlinhos chegou, em uma daquelas negociações em que o São Paulo é mestre em fazer, nas quais a oportunidade se faz maior do que a necessidade. A lateral-esquerda não era uma de nossas carências, mas achei válido o investimento em um jogador da qualidade de Carlinhos. A questão agora é como lidar com o excesso de atletas na posição. O Tricolor conta agora com o titular de 2014 Álvaro Pereira, o reserva Reinaldo, além do muitas vezes improvisado Michel Bastos. Não esqueçamos que temos um bom garoto na base, Inácio, que entre outros feitos, conseguiu ser o artilheiro do São Paulo no último campeonato paulista sub-20 (Sim, jogando na lateral).

Eu estava pronto para sugerir que o clube procurasse algum lugar para Reinaldo jogar no primeiro semestre de 2015, enquanto Álvaro Pereira teoricamente ainda estaria no Morumbi. Teoricamente. As notícias dos últimos dias falam de interesses do River Plate e do Olympique de Marseille no uruguaio. Acho que o São Paulo não deve criar grandes barreiras para a saída do nosso camisa 6, mas é possível se barganhar alguma coisa em cima desses desejos. No caso do River, um de nossos maiores adversários na Libertadores, uma compensação financeira é o mínimo que se pode exigir em troca de Álvaro.

Mas interessante mesmo eu achei a transação proposta por este blog, de envolver o zagueiro Dória em uma transação com o time francês. O atleta de 20 anos, de passagem nas seleções de base, é muito promissor, e já foi alvo da atual diretoria Tricolor, antes de se transferir para a Europa. Seu último jogo oficial foi em agosto, quando ainda atuava pelo Botafogo. De lá para cá, foi relacionado para 7 partidas do time francês, sem ter entrado em nenhuma delas.  Seria uma ótima solução para a zaga, e o atendimento ao pedido de Muricy, por um defensor que atue pela esquerda.

Lateral-direita vazia – A posição mais carente do futebol mundial. Basta ver que os maiores times europeus não contam com grandes talentos em sua lateral-direita, salvas raras exceções. Entre atletas brasileiros, há algum tempo elenco apenas 4 com qualidade acima da média: Dani Alves, Maicon, Rafinha e Danilo. Como todos estes estão bem empregados e atuando com frequência por seus clubes, a solução para o Tricolor inevitavelmente terá que ser um jogador do segundo escalão.

Eu apostaria na volta de Cicinho, que atualmente joga na Turquia. Mas como sei que a diretoria não vai trazer repatriar nosso ex-lateral pela 2ª vez, será preciso ser criativo para encontrar outro jogador de qualidade aceitável.

Uma solução possível talvez fosse ir no Cruzeiro e buscar um dos 3 laterais-direitos que o time mineiro conta atualmente, depois da chegada de Fabiano ex-Chapecoense. A diretoria garante que não trará jogadores veteranos, mas talvez, na falta de opções, seria uma boa apostar no razoável Ceará.

Longe de ser bom, lutaria por vaga e traria experiência para Auro. Fora essas opções, não vejo muitas possibilidades. Talvez fosse o caso de se iniciar o ano com Wesley na direita, caso este consiga a liberação antes de fevereiro.

O que eu sei é: Bruno Vieira, que o São Paulo está em vias de trazer do Fluminense, é fraquíssimo. Nunca vi bom futebol no jogador, mas para tirar a prova, fui atrás de comunidades e grupos de torcedores do flu no facebook, para tentar pescar alguma opinião sobre a saída de Bruno. O resultado é que absolutamente todos agradecem aos céus pela notícia, em comentários que chegam a ser de piada com o São Paulo. Espero que a diretoria esteja bem ciente do jogador que estão pretendendo trazer, a pedido do Muricy Ramalho, o mesmo que já nos concedeu Fábio Santos, Joílson e etc…

De Donetsk  para o Morumbi – Outra informação dada por este blog: o Shakhtar Donetsk quer Denilson. Para a nossa atualmente maior necessidade, de atacantes pelo flancos, o time ucraniano parece ser a vitrine mais atraente para o Tricolor. São muitos jogadores do gênero atuando por lá. A maioria com bom destaque no futebol brasileiro antes de seguir rumo à Ucrânia.

Já listei minhas preferências para a posição de segundo atacante. Se eu tivesse que escolher um, traria Wellington Nem, que inclusive parece contar com a simpatia de direção e comissão técnica do São Paulo. Taison e Bernard, nesta ordem de preferência, também são boas opções.

O melhor de tudo é que a perda de nosso camisa 15 não traria grandes prejuízos, apesar do excelente 2º semestre feito por Denilson. Aliás, todos gostam de enaltecer, com justiça, as chegadas de Kaká, Alan Kardec e Michel Bastos, mas ao meu ver, as ‘voltas’ de Denilson e Rafael Tolói foram no mínimo tão fundamentais quanto  as vindas dos três atletas mais badalados.

Mas para primeiro volante, teremos outro retorno que pode suprir uma eventual ida de Denilson para o futebol ucraniano: Rodrigo Caio, que poderia se firmar definitivamente como primeiro volante, ainda mais com a já citada suposta chegada de Dória. A esperar para ver.

Fluminense Black Friday – Secou a fonte. Sem a Unimed, a menina dos olhos desta janela de transferências são os jogadores do bom elenco do Fluminense. Carlinhos já veio, e outros jogadores estão sob a mira de Aidar e cia. Bruno, Wagner e Conca são três das opções.

Se a intenção do clube carioca e de sua ex-parceira é reduzir a folha salarial paga aos atletas, está na hora da direção são-paulina ser criativa para viabilizar possíveis negociações entre os clubes. Temos peças fazendo hora extra no Morumbi, e que poderiam ser envolvidas em trocas. Sem pensar muito, que tal uma com Luis Ricardo, Paulo Miranda, Maicon e Osvaldo por Conca e Wagner? Parece sugestão de malandro, mas é sabido inclusive pela direção do Fluminense que time das Laranjeiras inevitavelmente sairá perdendo em qualquer negociação.

É bom a diretoria do São Paulo correr, porque a Black Friday carioca não vai durar muito tempo. Fred e Sóbis parecem com um pé fora do Rio de Janeiro, e as peças no estoque aos poucos vão se esgotar…

 Diretores de futebol – A nova moda do mercado brasileiro atende pelo nome de diretor de futebol. Em Belo Horizonte, teve coro de jogadores pedindo que Alexandre Mattos seguisse na equipe mineira. O dirigente não só vai deixar a raposa, como seguirá para a SEP para ganhar R$ 120 mil por mês (informação de Estádio 97, Fox Sports e etc).

Alexandre Mattos é apenas um exemplo do que tem ocorrido no Brasil. ‘Gourmetizaram’ o cargo de diretor de futebol. Uma inversão de valores que tem feito dirigente ganhar mais do que muitos jogadores. Me parece que querem compensar as falhas de gestão e estruturais, com a contratação de um nome forte, como se só isso bastasse. É a velha síndrome de vira-lata do brasileiro. Aquele cara que ganha o primeiro salário e compra um carro zero, mesmo vivendo em uma casa com goteira.

Entendam: sou totalmente a favor da gestão profissional do futebol brasileiro. O próprio São Paulo, segundo o presidente Carlos Miguel Aidar, deve contratar um CEO para gerir o clube. Ótimo. Oxalá todos sigam o exemplo. O que não consigo entender é essa supervalorização do cargo, que transformam Alexandre Mattos, Rodrigo Caetano e companhia em quase protagonistas do esporte, o que não são.

Feliz ano velho – Fluminense sem Unimed, Eurico Miranda de volta ao Vasco da Gama e mais 2 anos de Paulo Nobre na SEP. O primeiro volta a ser time médio, e os outros dois seguem a mesma direção. Nada como ser são-paulino!

Página do Carlos Miguel Aidar – Curtam a página do nosso presidente no facebook:

https://www.facebook.com/pages/Carlos-Miguel-Aidar/745533575534551?ref=aymt_homepage_panel

Wagner Moribe

 wmoribe@hotmail.com

 twitter.com/wmoribe